CENTRAL DE ATENDIMENTO
4003-3219 | (11) 2591-2900
(11) 94555-0023Envie sua mensagem pelo WHATSAPP

Conheça três pomadas fitoterápicas muito eficientes no processo de recuperação muscular

Conheça três pomadas fitoterápicas muito eficientes no processo de recuperação muscular

Após uma lesão muscular, a recuperação do paciente necessita – sempre – considerar sinais de inflamação. Tal cuidado evita complicações clínicas em longo prazo e a perda da atividade dos membros.Dentre as diversas alternativas terapêuticas para tratar ou amenizar as dores musculares decorrentes de uma lesão estão as pomadas fitoterápicas.

Menos invasivas, mas muito eficientes, entre elas podemos destacar a que têm por base a erva baleeira, a arnica e o gengibre.

A erva baleeira (Cordia vervenacea) traz em sua composição óleo essencial e flavonóides que, juntos, promovem ação anti-inflamatória e antirreumática. As folhas podem ser utilizadas na forma oral ou tópica. 

Em caso de infusão, recomenda-se que o processo utilize algumas folhas da planta por 15 minutos e a ingestão deve se limitar uma xícara três vezes por dia. Não é indicado para gestantes, visto que estudos ainda não foram totalmente conclusivos no caso dessa parcela da população.  Em forma de gel ou pomada o referido princípio ativo é indicado para aliviar as dores de indivíduos com lesões recentes. A ação é imediata, mas dependerá da absorção no tecido biológico.

A Arnica (Arnica Montana) traz – em suas flores amarelas – flavonóides, cumarinas, resina, terpenoides, ácido cafeico e alguns óleos voláteis que conferem um efeito anti-inflamatório (especialmente em situações de edemas e contusões). 

Em forma de compressa deve trazer a infusão do referido chá e ser aplicada – de duas a três vezes por dia – por até uma semana (se houver irritação avermelhada na pele indica-se interromper o uso). Se usada em forma de gel, loção ou pomada recomenda-se a aplicação de compressa quente antes da aplicação de qualquer um deles. O objetivo é facilitar a penetração do princípio ativo.

Por fim temos o gengibre. Alimento com propriedades lipogênicas, antieméticas, antioxidantes e antimicrobianas, por ter ação anti-inflamatória é muito utilizado por esportistas esporádicos e atletas de alto desempenho. A pasta de gengibre pode ser feita usando argila verde em pó, gengibre ralado na hora e chá de cebola crua. Também se usa muito a mistura de óleo essencial de gengibre, canela e óleo de girassol para massagear a área dolorida. Mas, atenção, por conta do poder irritativo das formulações tópicas, o uso de gengibre – para finalidades anti-inflamatórias – é indicado somente em adultos e crianças maiores de seis anos.

Dores musculares oriundas de lesões precisam ser tratadas para evitar o aumento do desconforto e, também, para facilitar o retorno dos indivíduos às atividades cotidianas. 

Neste contexto, por serem menos invasivas, pomadas fitoterápicas são excelentes alternativas terapêuticas. Mas é determinante que tal uso seja acompanhado por profissional de saúde habilitado a fim de que ocorra a total recuperação do (a) paciente. 


[Fonte: http://blogdofisio.com.br]