4003-3219ATENDIMENTO EM TODO BRASIL COM LIGAÇÃO LOCAL - CAPITAIS E REGIÕES METROPOLITANAS
Central de atendimento: (11) 2591-2900 CENTRAL DE ATENDIMENTO.
(11) 94555-0023 WHATSAPP
logo do portal bolsas de estudo

Veja ao lado todas as cidades que oferecemos bolsas de estudo.

Selecione:

Revolução na história da Ciência? Pesquisador chinês diz ter editado genes de bebês

Revolução na história da Ciência? Pesquisador chinês diz ter editado genes de bebês

Ah, a Ciência! Sempre surpreendendo o mundo...

Dessa vez, o “culpado” é o pesquisador chinês He Jiankui. 

Ele alega ter sido o primeiríssimo do planeta a “criar bebês” geneticamente modificados.

Xiiii, polêmica à vista...

É, pode ter certeza de que o anúncio deu, mesmo, muito o que falar.

Jiankui alega ter alterado o DNA de gêmeas com uma "poderosa" ferramenta.

Se isso, realmente, aconteceu seria um enorme salto para a Ciência e, claro, o começo de um grande problema do ponto de vista ético.

Interessados no assunto, alguns cientistas decidiram revisar o material disponibilizado pelo pesquisador para a agência de notícias Associated Press. Concluíram que a informação não é suficiente para avaliar se a edição funcionou ou se danos estão descartados.

Mas, afinal de contas, o que – exatamente – ele fez? 

O chinês alterou embriões de sete casais durante tratamentos de fertilidade, mas apenas um engravidou. Ele contou que seu objetivo não era curar ou prevenir doenças hereditárias e sim tentar criar uma característica que poucas pessoas têm: a habilidade de resistir a possíveis infecções pelo vírus transmissor da AIDS, o HIV.

Não é preciso nem dizer que a revelação deixou a comunidade científica em polvorosa. Negativamente. 

"Isso é inconcebível...Um experimento em humanos que não é nem moralmente nem eticamente defensável", disse Kiran Musunuru, especialista em edição de genes na Universidade da Pennsylvania e editor de uma revista científica. "Isso é prematuro demais", completou Epic Topol, que comanda a Scripps Research Translational Institute of California.

Tumulto à vista...


[Fonte: https://epocanegocios.globo.com]